// CONHEÇA GUARAPARI E SUAS BELEZAS NATURAIS.
Voltar

Vida Noturna          

      A vida noturna do município tem seu ápice no verão. A vasta oferta de atrações faz com que Guarapari seja o destino preferido dos capixabas e de turistas de todo o Brasil. Alguns destaques são: o Pedreira Adventures Park, em Perocão; a boite Luazul, em Nova Guarapari, Multiplace Mais, em Meaípe, e a Boate Esfiger, no bairro Boa Vista.
x   
Pedreira: Esportes durante o dia...        

              x
             ... e shows à noite 


Culinária Capixaba

            

Dentre todos os atrativos turísticos de Guarapari, a culinária capixaba merece uma atenção especial. Dos vários pratos baseados em frutos do mar, destacam-se a Moqueca Capixaba, a Torta Capixaba, a Muma de Siri e a Caranguejada.

Famosa internacionalmente, a Moqueca Capixaba é o prato mais conhecido da culinária do Espírito Santo. O nome "moqueca" designa um estilo de preparar o alimento que consiste no cozimento sem água, apenas com os vegetais e frutos do mar. Ao contrário da  moqueca baiana, a capixaba não leva azeite de dendê e nem leite de coco.

Logo em seguida vem a Torta Capixaba, preparada com vários frutos do mar, como siri desfiado, camarão, ostra e sururu, além de bacalhau e palmito. Prato tradicionalmente consumido durante a Semana Santa em todas as casas capixabas.

Conhecendo Guarapari

a
a
x
         A história conta que um missionário de Tenerife, a maior das Ilhas Canárias, província da Espanha, de nobres famílias da Península, Llarena, Loyola, Núñes e Anchieta e ainda soldado do grande santo Inácio de Loyola, arribou a estas terras brasileiras a 13 de julho de 1.553. Era o Apóstolo José de Anchieta. Depois de haver evangelizado em outros cantos deste País, veio para a Capitania do Espírito Santo ao lugar chamado Reritiba, hoje Anchieta (Padre Antônio Núñes). Foi em 1.569, quando o Padre José de Anchieta percorria as terras do Espírito Santo como visitador dos jesuítas, encarregado de estabelecer novas aldeias para catequese dos índios Goitacazes, Purus Tupiniquins e Aimorés, sendo uma delas a de GUARAPARI, que determinou o nascer desta povoação. Mas só em 1.585, portando 16 anos depois, é que o Padre José de Anchieta fundou a quarta e última aldeia em terras espírito-santenses, que recebeu os seguintes nomes:

ALDEIA DO RIO VERDE OU DE SANTA MARIA DE GUARAPARIM, VILA DOS JESUÍTAS, GUARAPARIM, GUARAPARI
 
Guarapari - Vocábulo de origem indígena, derivado de:
Guará - Garça ave (ibis rubra - nasce branca, torna-se cinza, volta embranquecer, e por fim, a sua coloração é vermelho-carmesim).
Pari ou Parim - Pesqueiro, lugar cercado para apanhar peixe, curral.
Obs.:
Para Saint Hilaire, em 1818 e Dameon, em 1879, Pári significava 'laço' ou 'armadilha'.
Para o Padre Jacomé Monteiro, em 1610 dizia que Parim significa 'manca'.
 
     No ano de 1.585, o Padre José de Anchieta fundou no alto da colina, uma capela que servia para residência dos padres em missão e catequese dos índios.A capela era dedicada a Sant'Ana ou Santa Maria.
Depois desta última redução, o Padre José de Anchieta deixou de ser Provincial e Diretor e, extenuado, recolheu-se a Reritiba, aonde veio a falecer a 09 de junho de 1.597.
Em 1.677, o donatário da capitania, Francisco Gil de Araújo, manda edificar na aldeia de Guaraparim uma igreja dedicada a Nossa Senhora da Conceição, por ser a padroeira da aldeia (hoje a ruína da igreja é patrimônio histórico).
Em primeiro de janeiro de 1.679, o Donatário Francisco Gil de Araújo eleva a Aldeia de Guaraparim à categoria de "Vila" e sua instalação sai em primeiro de março daquele ano.
A comarca de Guarapari foi criada pela Lei Provincial de 1.835, compreendendo a mesma o Rio Itapemirim, Beneventes e Guarapary.
Em 24 de dezembro de 1.878 Guarapari passou de vila a município, mas durante alguns anos ainda pertenceu à cidade de Anchieta.
O serviço telegráfico foi inaugurado em 1.888.
A Lei Estadual de 19 de setembro de 1.891, sancionada pelo Juiz de Direito e Presidente da Província, Coronel Manoel da Silva Mafra, deu a Guarapari foros de cidade.
Finalmente, em 29 de fevereiro de 1948, Guarapari teve sua Câmara instaurada.
A lei nº 779, de dezembro de 1.953, fixa em três os distritos que compõe o município:


AREIAS MONAZÍTICAS

As areias monazíticas de Guarapari foram descobertas em 1.898 e, em 1.906, a 'SOCIÉTE MINIÉRE ET INDUSTRIELLE FRANCO-BRASILIENSE' instalou em Guarapari a usina 'MIBRA - Monazita Ilmenita do Brasil' para fazer o beneficiamento destas areias, exportando o produto a ser tratado na França. A MIBRA era administrada pelo superintendente Borisw Davidovictch, cidadão russo naturalizado americano.

MONAZÍTICA - De cor amarela, é um fosfato. Contém tório de onde se extrai o hélio e outros elementos usados na desintegração atômica. As areias monazíticas foram inicialmente usadas pelo seu teor de tório cuja aplicação principal foi nas camisas incandescentes.
GRANADA - De cor vermelha, é encontrada em abundância em Guarapari, mas somente em pequenos cristais, o que a torna inaproveitável para a fabricação de jóias. Contém, em proporções variáveis, o alumínio, o ferro, o cobre, o cálcio, o magnésio, o manganês e outros metais.
MONAZITA - De onde se obtém o cloreto, o óxido e o fluoreto, sais como o cério e o fosfato trissódico, usados em indústrias de grande sofisticação tecnológica. O Óxido de Neodímio, por exemplo, tem aplicação no raio laser e na fabricação de TV a cores.

t Três Praias
Conjunto de pequenas praias separadas por rochedos, praticamente sem ondas, com areia fina e escura. A água é esverdeada e transparente, boa para mergulho e pesca submarina. Possui um extensa área de lazer, sombreada por árvores e coqueiros. O acesso só é feito de carro, e é preciso pagar. Há estacionamento e churrasqueiras.

t Santa Mônica
Praia com areias amarronzadas e ondas fracas. Os condomínios que a rodeiam funcionam como clubes de férias.

t Praia de Setiba Pina (ou Setibão) e Setiba
Localizadas 10 km ao norte da Cidade Saúde, destacam-se pelas águas azuladas e transparentes. A primeira é a preferida dos surfistas, tem faixa de areia inclinada e castanheiras. Liga-se por uma estrada de terra à praia de Setiba, que tem águas calmas e boas para a pesca. Uma ilhota de formação rochosa separa as duas principais praias de Setiba.

t Praia das Virtudes
Ganhou este nome por ser a praia preferida das freiras. Localizada no centro de Guarapari, é cercada por edifícios de alto padrão. Tem água esverdeada e areia clara e fofa. Paredões de pedra contornam a praia dos dois lados.

t Praia D'Ulé
Esta praia pertence ao Parque Estadual Paulo César Vinhas. Tem ondas grandes e areia fofa. É geralmente freqüentada por turistas. Trilhas que partem da praia levam até a Lagoa Vermelha, assim denominada devido à coloração que as raízes dão à água.

t Praia do Riacho
Com ondas fortes, areia clara, grossa e solta, é pouco freqüentada e boa para a pesca. Seus 5,5 km de extensão ainda não foram urbanizados.

t Prainha ou Praia de Muquiçaba
Mini-enseada com mar tranqüilo e areia escura. Serve de ancoradouro natural para os barcos de pesca. Não é indicada ao banho. '

t Praia dos Padres
Faz parte do complexo da Enseada Azul, mas fica escondida atrás de um morro coberto por uma mata. O acesso é feito por uma trilha, a partir da praia da Bacutia. Com apenas 50 m de extensão, tem águas verdes e ondas fracas. O dono do terreno em frente à praia cobra pelo estacionamento.

t Praia do Morro
Com quatro quilômetros de extensão, esta é uma das maiores praias de Guarapari. De um lado as ondas são fortes, do outro as águas são calmas. A areia é clara, fina e solta. A vida noturna é movimentada durante todo o verão. O turista encontra bares com música ao vivo, restaurantes e quiosques.

t Praia dos Namorados, das Castanheiras e do Meio
O conjunto formado por estas praias é um dos principais cartões postais de Guarapari. Com faixas rajadas de marrom e amarelo de areia monazítica, pedras enormes intercalam-se com arrecifes, formando piscinas naturais. Durante a maré baixa, as crianças podem observar os peixes que ficam nestas piscinas. A água é transparente e tranqüila. Na "pedra da Paquera", na ponta da praia do Meio, localiza-se o Clube Siribeira. Os turistas desfilam no largo calçadão sombreado pelas castanheiras.

t Praia da Fonte
Com águas calmas, é ideal para crianças, entretanto, o acesso é difícil devido às construções particulares feitas ao redor da praia.

t Perocão
Este é um reduto de pescadores artesanais. Do pequeno porto pesqueiro partem barcos para passeios nas Três Ilhas. Escondida por um recanto de pedras fica a praia do Boião, com mar aberto ao fundo, que forma piscinas naturais na maré baixa.

t Enseada Azul
Formada pelas praias de Guaibura, Bacutia e Mucumã, interligadas por areias brancas e finas. A área próxima à praia foi loteada e ganhou um bairro com casas de veraneio, Nova Guarapari. O costão rochoso do lado direito foi ocupado irregularmente, mas ainda é possível fazer passeios na área. Deste lado da praia, o mar é calmo e as águas formam um espelho esverdeado. No lado oposto existe um mirante, no alto de um morro. A água é tão cristalina que é possível mergulhar a 8 m de profundidade e encontrar o cargueiro alemão que naufragou em 1942, a 300 m da areia.

t Praia da Cerca
Com apenas 300m, possui areia amarela e ondas boas para surfe. A ocupação imobiliária começou há poucos anos. Localiza-se logo após o morro da Pescaria, que a separa da Praia do Morro.
p
t Praia de Meaípe
Esta aldeia de pescadores é hoje um dos lugares mais badalados do Estado. A 6 km do centro da cidade, com acesso pela Rodovia do Sol (ES-60), esta praia já foi considerada uma das dez mais bonitas do Brasil pela Revista Quatro Rodas. As ondas são fracas e a areia grossa é contornada por castanheiras. Point dos modismos de verão, a vida noturna é agitada. Os restaurantes do local preparam os melhores frutos do mar do município.
As mulheres do vilarejo, em sua maioria esposas de pescador, fazem as rendas de bilro, artesanato característico da cidade. Panos, caminhos de mesa, golas, rendas de metro em bico e entremeios são produzidos por encomenda. Os trabalhos estão expostos na Casa das Rendeiras, na orla marítima de Meaípe.
p
t Praia da Areia Preta
Com faixas douradas e escuras, esta é a principal praia de areia monazítica de Guarapari. Além dos idosos que se enterram nas areias em busca de suas propriedades medicinais, muitos jovens freqüentam o local. É pequena, apenas 200m, e tem ondas fracas. Uma trilha sobre as pedras, no lado direito, leva à prainha das Pelotas, aos pés de uma falésia.
p
t Aldeia da Praia
Conjunto de praias calmas, de areia branca, que ficam entre rochedos. Como foram ocupadas por condomínio fechado, tornaram-se praticamente praias particulares. O acesso é difícil. Para chegar ao local, os aventureiros podem seguir pelas pedras da Praia da Cerca.
p
  Praia do Sol
Como a região é de difícil acesso, esta praia de 5 km de extensão é praticamente deserta. Fica 19 km ao Norte do centro de Guarapari. As ondas são fortes e a areia é clara. Também faz parte do Parque Paulo César Vinhas.
MAPA DE GUARAPARI
 
TRANSPORTE EXECUTIVO TURISMO RECEPTIVO
A Litoral disponibiliza uma frota de Ônibus, Micros ônibus, Vans e veículos executivos para melhor atendê-los. Operando com Traslados in ou out Aeroporto / Guarapari, passeios, city tour, locação de vans com motorista.
LOCAÇÕES DE VANS E SERVIÇO DE TÁXI 24H
 
"A LITORAL TURISMO transporta seus clientes com todo O conforto e segurança, entre em contato conosco e confira".